O SEGREDO DO ESTUDAR

O SEGREDO DO ESTUDAR Já reparou que quando você decide estudar tudo parece tirar o seu foco? Começa empolgado, cheio de energia, até mesmo se surpreende. Mas com o passar dos dias (algumas pessoas não passa do primeiro), essa energia começa a sumir. São horas de tentativa de se manter a concentração, mas até parece que seu pensamento tem vida própria e não é controlado por você. Ele sempre te leva a lugares distantes e situações diversas, uma verdadeira “viagem”. Sem contar as distrações do ambiente. Mesmo que você more sozinho, parece que justo naquele dia até as buzinas e as ambulâncias resolveram passar pela sua rua. E toda essa distração fica ainda mais irritante quando você percebe que seu tempo está acabando. Você se sente ainda mais pressionado a obter a concentração nos estudos, mas todo o seu esforço é em vão. Aí sim é que a memória fica comprometida e parece que nada “entra na sua cabeça”. Muitos fatores podem atrapalhar sua intenção de manter o foco. Principalmente quando se trata de estudos mais complexos, que exigem um índice mais alto de concentração. Nesses casos, apenas esforço podem não ser o suficiente. Bem, se você se identifica com essas palavras, aqui virão dicas de como driblar a distração e conseguir manter o foco nos seus estudos. Essa é sua chance de obter o sucesso de tanto procura. Se você chegou até aqui é porque está realmente interessado em estudar. Parabéns! Já está na frente de muitos que ainda nem sabem por onde começar. Sua chance de sucesso começa pela sua decisão. Nunca se esqueça: “EU CONSIGO”. Criar o foco e o ambiente: O primeiro passo é realmente criar o foco. Separar as matérias que precisa estudar e organizar os materiais de estudo. É muito importante saber o que realmente é importante e quais as matérias que apresentam maiores dificuldades. Mas provavelmente você já fez isso. Se ainda não fez, essa é a sua primeira tarefa. No segundo momento, você precisa criar um ambiente favorável para estudo. O local escolhido precisa estar o mais limpo de estímulos possível. Se for possível, apenas mesa, cadeira e os materiais de estudo. É necessário também que este local seja agradável e arejado, com uma temperatura que seja confortável pra você. Você pode levar uma água, caso tenha sede. Assim, evita se levantar antes do tempo necessário. Organização é uma coisa muito importante. Não apenas a organização do ambiente, mas também uma organização do seu cronograma de estudo. Crie uma planilha de estudos com os temas e os objetivos que quer alcançar. Coloque aí os seus prazos. Assim, ficará mais fácil acompanhar sua evolução nos estudos. Cuidado para não criar expectativas frustrantes. Os objetivos precisam estar dentro daquilo que você consegue cumprir. Não podem ser nem fácil demais e nem muito difícil. É necessário também que se desligue o celular. Sei que nos dias de hoje essa parece ser uma missão impossível. Mas você pode criar estratégias: pedir alguém para atender pra você, deixar no silencioso e retornar as ligações nos intervalos, avisar os amigos e clientes que estará indisponível nos momentos estabelecidos. Se for uma situação de saúde, tente deixar ao menos no volume mínimo, para que não haja ansiedade excessiva ao tocar. É necessário também que você oriente as outras pessoas ao seu redor. Quando não há um ambiente totalmente privado se faz necessária a comunicação. Não adianta ficar nervoso e brigar. Converse sobre seus planos e peça ajuda para conseguir se concentrar. Se for um local muito barulhento, busque outras alternativas, como uma biblioteca, por exemplo. E quando se trata de crianças pequenas, aí fica um pouco mais complicado, já que elas não conseguem compreender a situação. Então, busque estratégias como estudar fora de casa, deixar as crianças com alguém ou usar os horários em que elas estejam estudando ou dormindo. E como nos tempos de hoje está quase impossível estudar sem a internet, você precisa desligar de todos os outros sites que não são relacionados ao estudo. Eles podem “roubar” a sua atenção. E cuidado, porque a navegação, mesmo que rápida, te rouba um tempo precioso de estudo. Então, abra um site de cada vez, apenas aquele que irá ler ou imprimir. Assim, você diminui o tempo de busca e aproveita melhor sua fonte de conhecimento, Tempo para repouso: Para conseguir um estudo eficiente é necessário que se façam pausas para repouso. Coloque isso na sua planilha. Estudos indicam que após algum tempo de concentração (cerca de 1hora) o cérebro começa a se esgotar e buscar descanso como a distração interna. E essa é a maior reclamação de quem apresenta dificuldade nos estudos: o barulho interno. Faça pausas pequenas, de 10 a 15 minutos, entre os horários de estudo. Aproveite esse tempo para se alimentar. Frutas e sucos são uma rica fonte de energia para os pequenos intervalos. E não se esqueça dos intervalos maiores, para almoço e jantar. Esses precisam ser aproveitados com momentos de lazer e descanso para a digestão. Se alimentar à mesa com a família pode ser um momento prazeroso e rico em estímulos agradáveis que favorecem a retenção da memória de longo prazo. Um tempo que não deve ser menor que 1hora e meia. Assim, você não se sentirá esgotado, com aquela irritação de ter que continuar a estudar. O objetivo é adquirir conhecimento, e não uma doença ligada ao estresse ou à má alimentação. Aproveite melhor o seu tempo: As pessoas são diferentes. E os motivos do estudo também. Então, ao criar sua planilha de estudos, coloque os horários de acordo com você. Há pessoas que preferem estudar de manhã. Outras já rendem melhor à noite. Algumas pessoas trabalham e tem pouco tempo para estudar. Outras estão livres o dia todo. Esse é um momento de auto-conhecimento. Conheça seu horário mais produtivo. Estude as matérias que apresentam maior dificuldade nesses horários. As matérias mais fáceis, ou que necessitam apenas ser recordadas, podem ser estudadas até mesmo no transporte, sem muita exigência de concentração. Assim, você aproveita o tempo que passa se deslocando para aprender. E podem ser usados diversos recursos, como livros, vídeos e áudios. Outra dica é alternar as matérias. Crie estratégias que não te deixem engessado à sua planilha. Não está mais aguentando estudar essa matéria, faça um intervalo e mude o assunto. Lembre-se que a ansiedade e o estresse provocam a distração interna. E com a mente agitada você compromete o aprendizado. Leitura e escrita: Como foi dito, cada pessoa e cada estudo são únicos. Então, essa dica é importante, mas quem decide se essa é ou não a melhor maneira de estudar é você. E as ferramentas utilizadas também são muito pessoais. É importante que você use aquilo que te ajuda no aprendizado, e não o que é mais usado pela maioria. É importante ler e escrever. Quando você escreve, mesmo que não volte para ler o que escreveu, você usa uma fonte poderosa de memorização. O cérebro tende a memorizar aquilo que ele precisou esforço para fazer. Nesse caso, você usa todo o braço (músculos, ossos e outros) para escrever aquilo que aprendeu com a leitura, otimizando o aprendizado. Essa escrita também é pessoal. Podem ser produções de textos, como por exemplo os resumos. Podem também ser em forma de tópicos, onde você coloca pontos importantes e palavras chaves. Podem ser usados os teclados, mas aí há uma perda na memorização. Porém, é uma ferramenta importante nos casos de produção de texto, para ganhar agilidade. Aqui, o foco pode ser apenas reforçar aquilo que já foi aprendido. Dicas psicológicas: Você esperou até agora para saber uma fórmula mágica para conseguir estudar? Sinto te dizer, mas isso não existe. O estudo exige muito esforço e determinação. Mas os seu resultado justificará todo o processo pelo qual você passará. A dica importante é que você pare de sofrer. Isso mesmo: PARE DE SOFRER O grande problema é que você sabe que precisa estudar, mas não gosta e não quer estar ali. Você sonha com um futuro promissor, sabe que este é o caminho para se chegar lá, mas neste momento está irritado consigo mesmo porque não quer passar por todo esse processo longo e duradouro do estudo. Então, tome consciência de quais foram os motivos que te levaram a estudar. Escreva-os para você mesmo e os coloque à vista para servir de incentivo. As pessoas que perseveram conseguem vencer essa etapa. Se for possível, use na prática aquilo que aprendeu. É uma grande fonte de memorização. Claro que cada estudo tem suas particularidades. Mas você pode tentar usar seu conhecimento no dia a dia, como em textos fictícios ou criar um jornal de notícias imaginário com aquilo que você adquiriu nos estudos. Pode ainda criar vídeos ensinando, como brincadeira de “aulinha”, apenas para você mesmo. Assim você se diverte enquanto aprende. Lembre-se que o lazer é parte fundamental do ser humano. Então, não adianta colocar em sua planilha de estudos um horário muito rigoroso, sem momentos de descanso e prazer. É preciso ser maleável. Não dá para parar por qualquer motivo, mas também não pode perder o aniversário de um parente. E um dia para ir ao cinema, jantar com seu parceiro, levar as crianças à pizzaria, etc., é fundamental para manter sua vida social e sua estrutura emocional inabalada. Caso contrário, você pode por tudo a perder na última hora por causa de crises emocionais. Outra coisa importante nos estudos é viver o presente. Não dá para concentrar pensando nas coisas que viveu no passado. Não dá para ficar se martirizando porque não passou na prova anterior ou não conseguiu uma vaga no último concurso. Precisa se concentrar, corrigir os erros do passado e seguir em frente. Também não dá para viver do futuro, sonhando com o que vai fazer depois que conseguir alcançar o seu objetivo. Isso irá apenas gerar mais ansiedade e mais vozes interiores. A ansiedade tira você do momento presente, e suas expectativas e sua realidade não se ajustam. Isso causa sofrimento, motivo pelo qual seu cérebro tenta te tirar da situação de desconforto. É preciso viver o momento. E tentar fazer dele um momento favorável e proveitoso. Você não gostava de estudar antes, porque estudava errado. Dê uma chance para você mesmo. Se organize, monte suas estratégias de estudo e não perca de vista o seu objetivo. E deixe de lado todo orgulho e toda vaidade. Você não é obrigado a passar na primeira vez. Tentativas e erros são humanos e sim! Você pode errar! Pare de ouvir a cobrança das pessoas à sua volta e concentre-se nos seus objetivos. Trace metas para curto e longo prazo e verá que é possível estudar sem sofrimento. Essa é a fórmula do sucesso: Estudar com Foco!




#informação #psicologia #psicopedagogia #família #mães #pais #filhos #educação #aprendizagem #desenvolvimento #psicóloga #psicopedagoga #psicologiapositiva #neuropsicologia #desenvolvimentocerebral #psicoterapia #psicologiaescolar #psicologiaevida #amopsicologia #desenvolvimentoinfantil #psicologiadodesenvolvimento #estudante #estudo

Comentários